Select language



endometriose

A endometriose é uma alteração ginecológica causada pela implantação anômala de tecido endometrial na região abdominal e órgãos pélvicos adjacentes ao útero, causando inflamação, desconforto abdominal e, até mesmo, infertilidade.

Apesar de acometer muitas mulheres, infelizmente, nem todas as pacientes são orientadas a buscar um médico especialista em endometriose para realizar um tratamento ideal.

Qual é a principal causa da endometriose?

Apesar de não confirmada, a teoria mais aceita pelos especialistas em ginecologia é a da menstruação retrógrada. Todos os meses, o organismo feminino se prepara para receber um embrião.

Quando não há a implantação embrionária e, consequentemente, não ocorre a gravidez, o endométrio (tecido de revestimento interno do útero) passa por uma descamação, caracterizando o fluxo menstrual.

Esse fluxo é eliminado por meio do canal vaginal, entretanto, em algumas mulheres, uma parte desse líquido, que deveria sair pela vagina, também é eliminado pelas trompas uterinas, atingindo a região pélvica.

Em cerca de 15% desses casos, o líquido contendo tecido endometrial que descamou, se fixa em órgãos adjacentes, causando um processo inflamatório intenso, que caracteriza a endometriose.

Como as mulheres estão adiando cada vez mais os planos da maternidade, atualmente, o número de menstruações que elas apresentam também é muito maior.

Sendo assim, quanto mais menstruações elas tiverem, mais fluido é eliminado pelas trompas e mais tecido endometrial pode se aderir a outros órgãos pélvicos, aumentando as chances das pacientes adquirirem a endometriose.

veja a endometriose

O que a endometriose pode causar?

Apesar de não promover muitos sinais externos, a endometriose pode acarretar diversos sintomas que interferem na qualidade de vida das pacientes. São eles:

  • Cólicas menstruais muito intensas;
  • Dores na relação sexual, principalmente na penetração;
  • Desconforto na região vaginal durante as relações sexuais;
  • Alterações nas funções urinárias;
  • Mudanças nas condições intestinais, como intestino preso ou diarreia, antes ou ao longo da menstruação;
  • Dores abdominais constantes, mesmo fora do período menstrual;

A presença de um ou mais sintomas mencionados anteriormente pode, além de auxiliar no diagnóstico da endometriose, ajudar a indicar o tratamento ideal da enfermidade.

Como a endometriose pode ser tratada?

Os sintomas e desconfortos causados pela presença do tecido endometrial em regiões fora do útero podem ser atenuados com o uso de medicamentos hormonais prescritos por especialistas em endometriose.

Contudo, o tratamento mais eficaz para a endometriose é a cirurgia. A conduta cirúrgica por meio da videolaparoscopia ginecológica ainda é a mais preconizada para casos de endometriose.

Para a realização da técnica, é indispensável que, além de um especialista em endometriose, haja uma equipe multidisciplinar envolvida, principalmente quando a condição já acometeu a região intestinal (endometriose profunda).

Apenas um especialista poderá indicar a conduta ideal específica para a tratamento da endometriose, levando em consideração o caso em questão, o grau da enfermidade, entre outros fatores, sendo bastante comum casos em que o tratamento pode ser feito por meio da combinação de medicamentos e cirurgia.

Cada tratamento deve ser feito de forma individualizada, sendo indispensável a associação da história clínica, exame físico e exames subsidiários.

Agendar




Deixe um comentário