Select language

Higiene nasal



limpeza do nariz do bebêA limpeza nasal possui grande importância para o bem estar do seu bebê, facilitando a remoção de secreções, partículas e agentes infecciosos que podem se acumular nas vias aéreas superiores. Observe o comportamento do bebê na hora do aleitamento para ver se há alguma dificuldade na respiração. Sempre tenha o acompanhamento do seu médico de confiança para tirar suas dúvidas.

Os bebês e as crianças menores não sabem assuar o nariz (fazer força para que o ar saia através das narinas), por isso os pais e/ou cuidadores devem estar atentos a qualquer sinal/sintoma de obstrução da via aérea, além de saber como avaliar e proceder.

A obstrução nasal simples pode vir acompanhada de espirros e/ou alteração leve do padrão respiratório (discreto cansaço durante as mamadas, por exemplo). Nestes casos, pode-se realizar a limpeza conforme orientações a seguir e observar se houve melhora.

A higienização deve ser feita todos os dias, porém o que muda é quantas vezes ela deve ser feita em cada dia, e isso dependerá das condições climáticas de cada região. O ideal é sempre fazer uma higienização na parte da manhã e de noite, antes de dormir.

O que posso usar para limpar o nariz do bebê?

O aspirador nasal é o item certo para evitar infecções causadas pelas secreções que ficam no nariz. Havendo dois modelos de aspirador: o profissional, o qual é usado apenas por especialistas e o básico, usado pelos os pais. O aspirador tem um formato de pêra, com um bico de borracha de plástico ou de silicone.

Como usar:      

O recurso deve ser usado após aplicação do sono. Comprima o aspirador encaixando-o em seguida à abertura da narina. Retirando a pressão dos dedos na ‘perinha’ e, por aspiração a secreção é sugada para seu interior.

Não use haste flexível de algodão. As hastes são impróprias em alguns momentos até para os ouvidos dos adultos, pelo fato de empurrar a secreção ao invés de retirá-la, e o mesmo acontece no nariz, especialmente no caso do nariz do bebê, que é menor que o nosso, podendo causar ainda outro problema.
O que pode ocorrer é que como a espessura da haste é maior que a abertura do orifício nasal, causando traumatismos na mucosa nasal.

Como devo lavar e guardar o aspirador nasal?

Agende sua consulta

O aparelho precisa que ele também seja devidamente lavado, logo após usá-lo. A limpeza deve ser feita com água corrente e sabão neutro, para evitar crescimento de germes em seu interior. Caso isso não seja feito o recurso acaba perdendo o efeito de prevenir rinossinusite e outros problemas nasais.

Outras dicas para evitar que o nariz do bebê fique entupido

Além do aspirador nasal, outros cuidados ajudam a evitar a constipação do bebê:

  • Ingira líquidos durante o dia;
  • Evite ficar em ambientes muito fechados e aglomerados.
  • Evite oscilação térmica, como estar em um banho quente e sair em ambiente frio sem roupa;
  • Evite ar-condicionado e aquecedores.

Materiais necessários

– Soro Fisiológico 0,9%;

– Conta gotas (costuma ser vendido com o soro fisiológico);

– Aspirador nasal ou conta gotas (este último pode ser mais confortável e se encaixar melhor nas narinas do bebê por possuir menor diâmetro);

– Recipiente com água morna para aquecimento em banho-maria do frasco de soro fisiológico (não utilizar micro-ondas ou fogão);

– Torneira com água corrente para limpeza do conta gotas;

– Fraldinha ou pano macio para enxugar o rostinho do bebê se necessário.

Etapas

– Aquecer o frasco do soro fisiológico em banho-maria ou apenas esfregá-lo entre as mãos;

– Testar a temperatura do soro fisiológico para checar se está morna e confortável;

– O conta gotas é constituído de uma base de borracha (a “perinha”) e uma cânula de plástico (por onde o soro fisiológico entra);

– O mecanismo de funcionamento do conta gotas é bem simples: ao apertar a perinha elimina-se o conteúdo do seu interior e ao soltar a perinha suga-se líquido para dentro da cânula do conta gotas;

– Inserir o conta gotas no frasco de soro fisiológico com a perinha pressionada e soltar a perinha para que o conta gotas seja preenchido com o soro fisiológico;

– Ajustar a quantidade de soro fisiológico para metade da cânula do conta gotas;

– Inclinar a cabeça do bebê para trás e injetar (comprimindo a perinha) meio conta gotas de soro fisiológico de uma só vez;

– Lavar o conta gotas em água corrente antes de introduzí-lo novamente no frasco para repetir o processo de limpeza da outra narina;

– Pode-se utilizar o conta gotas como aspirador nasal: introduza na narina do bebê com a perinha pressionada e descomprima sugando a secreção.

Cuidados com o Soro Fisiológico

– Conservar em geladeira;

– Renovar em no máximo 3 dias.

 

Atenção: procurar o Pediatra nos seguintes casos

– Cansaço mais intenso, com esforço para respirar;

– Engasgos durante as mamadas;

– Dificuldade para respirar mesmo em repouso (dormindo, por exemplo);

– Cansaço leve, porém sem melhora após limpeza nasal adequada.