Select language

Aleitamento Materno



aleitamento para o bebê

Preparo inicial para o aleitamento materno

  • Todos os materiais utilizados (bomba de extração do leite, frascos, mamadeiras, fraldas, panos) deverão estar limpos e esterilizados;
  • Recipientes para armazenar o leite: potinhos próprios que já se acoplam nas bombas de extração do leite, caso você vá utilizar alguma ou potes de vidro com tampa de plástico;
  • Esterilização dos recipientes: ferver durante 15 minutos. Outra opção são os esterilizadores de microondas ou de fogão, seguindo as instruções do produto. O frasco deve resfriar naturalmente, de boca para baixo em cima de uma toalha limpa ou dentro de um pote maior e fechado. Só após estar frio é poderá ser usado para armazenar o leite;
  • Lave bem as mãos e as mamas antes de iniciar, preferencialmente com sabão neutro;
  • Escolha um local tranquilo, confortável e limpo para realizar a ordenha do leite;
  • Tenha o seu bebê perto por perto ou olhe para uma fotografia dele;
  • Independente da opção escolhida, antes de iniciar a extração faça uma suave massagem circular nas mamas, com a ponta dos dedos, para ajudar o leite a fluir. Estimule suavemente os mamilos rodando-os entre os dedos;

Opções de extração para o aleitamento materno

Ordenha manual

  • Posicione o dedo polegar na aréola (região arredondada e pigmentada da mama) acima do mamilo (“bico” da mama) e o dedo indicador na aréola abaixo do mamilo, em oposição ao polegar;
  • Mantendo os dedos no mesmo local, pressione suavemente o polegar e o indicador em direção ao mamilo, facilitando a saída do leite dos reservatórios da mama até ao mamilo. Pressione e solte algumas vezes, pode demorar alguns minutos até o leite começar a sair;
  • Repita a técnica também na região lateral para que o leite seja retirado de todos os segmentos da mama;
  • Esse procedimento não deve doer, pois se houver dor a técnica não está adequada;
  • Alterne as mamas cada 5 minutos ou quando diminuir o fluxo de leite. Ao trocar de mama, lembre-se de repetir a massagem indicada no preparo inicial.

Agende sua consulta

Bomba manual

A extração do leite é realizada acionando-se uma alavanca. Algumas bombas permitem que você use uma mão só, mas outras exigem o uso das duas. Vantagens: simples, fácil de carregar, controle sobre a força da sucção, não exige tomada ou pilha, silenciosa e menor custo. Desvantagens: tempo maior para retirada do leite, dificuldades com a maneira de utilização. Contra-indicado o uso das bombas que possuem êmbolo de borracha, devido possibilidade de traumatizar o mamilo e de higienização inadequada do material.

Bomba elétrica

Semelhante à bomba manual, porém sem a necessidade de acionar a alavanca. Vantagens: leve, fácil de carregar, não cansa as mãos. Desvantagens: tempo para retirar o leite comparável aos das bombinhas manuais, sucção não controlada pela mãe (embora existam alguns modelos com diferentes níveis), exige disponibilidade de energia elétrica ou pilhas, preço de custo maior em relação ao das manuais.

Bomba elétrica dupla para uso doméstico

Bomba que possibilita a extração do leite materno de ambas mamas ao mesmo tempo. Vantagens: eficiente, rápida, confortável e não cansa as mãos. Desvantagens: custo elevado (o aluguel pode ser uma opção), tomada ou bateria recarregável, tamanho maior (costuma vir em uma mochila).

Bomba elétrica profissional hospitalar

Disponível para uso em bancos de leite ou para aluguel.

Conservação adequada do leite para o aleitamento materno

    • Temperatura ambiente: 2 horas.
    • Geladeira: 12 horas na prateleira superior, longe de carnes e alimentos crus.
    • Congelador: 15 dias com temperatura abaixo de 10 graus negativos. Não encha o recipiente que irá ser congelado, mantenha pelo menos 2 cm de distância entre o leite e a borda do frasco. Sempre identifique o potinho com a data de validade.
    • Descongelamento: colocar o frasco congelado dentro de um recipiente maior com água morna (em banho maria, temperatura da água semelhante à usada para dar o banho do bebê); desaconselhável o uso de microondas pela perda de propriedades do leite durante o processo de aquecimento. Nunca ferver ou esquentar diretamente o frasco do leite.
    • Transporte: utilizar bolsa térmica e gelo para manter o leite fresco.

Como conciliar emprego e amamentação

Não é fácil mas é possível. Principalmente se houver ajuda da família e dos colegas de trabalho e da direção da empresa onde trabalha.

Mamãe moderna é sinônimo de trabalho triplicado. Não bastasse a necessidade de cuidar do novo pequeno da família, a mulher precisa dar prosseguimento à vida de trabalhadora e ainda por cima se manter em dia com a vaidade. Quanta coisa junta!

A tarefa de conciliar a amamentação e as obrigações fora de casa faz com que muitas mães peçam ajuda divina. Calma, mulher. Com organização, planejamento e dedicação é possível dar conta de todos esses afazeres.

Primeiramente, um mês antes de voltar ao trabalho estabeleça rotinas para amamentar, acostumando o bebê a receber o leite em determinados horários.

Elabore cronograma de forma que você consiga dar de mamar antes de sair para o trabalho e logo após retornar à residência. Conseguindo isso, você já avançou uma etapa.

Outra fase importante é estocar o leite materno para que o uso seja feito no período em que você estiver no trabalho.

Vá acostumando aos poucos o bebê a receber o leite materno na colher, no copo ou xícara. Dessa forma o pequeno não sentirá tanta dificuldade em ter o leite no momento em que a mãe estiver ausente. Evite que a pessoa dê o leite na mamadeira.

Lembrando que o leite materno tem validade de um dia caso armazenado na geladeira. Após esse período, jogue fora. No freezer, o leite materno pode ser guardado por até 15 dias.

O leite materno não pode ser aquecido no microondas ou banho-maria, mas sim em água quente (ou seja, aqueça a água em uma panela, não ferva, retire a panela do fogo e então coloque o recipiente com leite como se fosse um banho maria, a ideia é transferir o calor da água para o leite de forma suave). Após aquecido o leite, verifique a temperatura para não causar queimaduras no bebê.

Aleitamento materno

Clínica BedMed. Todos os direitos reservados.

Aleitamento materno

Os direitos da mulher trabalhadora na amamentação

Além de organização e planejamento na amamentação, a mãe deve conhecer o que diz a legislação.

A lei permite que a mãe se licencie do serviço por até seis meses (depende da empresa em que trabalha), tendo seu salário recebido integralmente. Mas ela também tem outros direitos. Saiba:

– A mãe tem direito a dois descansos de 30 min no serviço para amamentar o bebê. Esse horário pode ser unificado, ou seja, a trabalhadora poderá negociar com a empresa e ao invés de dois descansos de 30 minutos ela pode ou chegar 1 hora mais tarde ou sair 1 hora mais cedo, por exemplo.

Esse é um tempo extra, não pode ser confundido com o tempo natural para alimentação (horário de almoço, intervalos para descansos, etc.).

– A lei determina que empresa com mais de 30 mulheres com carteira assinada precisa ter berçário ou creche. Caso não tenha, a mulher tem direito a deixar o serviço para amamentar o bebê. E mais: a empresa fica responsável pelo “reembolso-creche”.

ATENÇÃO!

Se você acha que não está tendo seus direitos cumpridos, procure o departamento de recursos humanos ou a direção de sua empresa.

Caso a dúvida persista, procure o seu sindicato, eles possuem departamento jurídico gratuito para esclarecer as dúvidas e lhe ajudar a ter seus direitos garantidos.

Dicas:

  • Não deixe o recipiente com o leite materno na porta da geladeira (pois o abre e fecha altera a temperatura). Coloque o recipiente no fundo da geladeira. O leite materno na geladeira tem validade de 1 dia (24 horas). Após isso, jogue fora.
  • Você pode utilizar vidros de café solúvel para armazenar o leite na geladeira. Para utilizá-los, retire o alumínio ou papel que protege a tampa, lave com escova e sabão e ferva por 10 min.
  • Faça a ordenha durante o horário de trabalho. Além de evitar o desconforto de ficar com as mamas cheias, garante a oferta de leite materno para o bebê. Mas garanta que o leite coletado vá para a geladeira ou freezer.

Fonte: Guia do bebê UOL


Encontro com Fátima Bernardes: “Amamentação deve ser exclusiva até o sexto mês”

Fonte: Web-site globo.tv

Quer saber mais sobre Aleitamento materno? Separamos textos interessantes para sua leitura:

1) Quando o leite sai pelo nariz do bebê – Clique aqui e leia mais

Fonte: web-site Guia do bebê UOL

2) Técnicas para amamentar – Clique aqui e leia mais

Fonte: web-site Guia do bebê UOL

 

Seguem algumas dicas para situações comuns durante a amamentação:

– Mamas ingurgitadas: compressas quentes por 10 minutos, além de massagem com movimentos circulares utilizando as pontas dos dedos e extração de uma pequena quantidade de leite (com ordenha manual ou bomba) antes de oferecer ao bebê, para facilitar a pega.

– Quanto mais as mamas forem estimuladas (sucção pelo bebê ou ordenha manual ou extração com a bomba), mais leite será produzido.

– Hidrate a aréola e o mamilo com um pouco de seu próprio leite antes e ao final da retirada do leite.

– A quantidade de leite que se obtém em cada extração pode variar. Não se deve avaliar a produção do leite pela quantidade que se pode extrair. Geralmente, durante a manhã consegue extrair-se mais leite do que no período da tarde.