Select language

Saiu na Imprensa



Conheça as dúvidas mais comuns sobre absorvente feminino interno

Conheça as dúvidas mais comuns sobre absorventes íntimos.

  • Texto publicado no web-site YAHOO MULHER. 

Menstruação não é assunto agradável para nenhuma mulher. Aquela época do mês costuma trazer incômodos como alterações de humor e dores. E quando o assunto é absorvente feminino, a maioria sabe apenas o básico.

Usa-se muito o modelo tradicional, mas ainda restam muitas dúvidas em relação ao absorvente interno. As mulheres devem ficar atentas, pois o uso incorreto pode acarretar em ferimentos e até mesmo infecções.

O ginecologista Giuliano Bedoschi, diretor clínico da Bedmed, comentou algumas dessas dúvidas tão frequentes. Muitas delas podem parecer corriqueiras à primeira vista, mas é importante que se dê a devida atenção ao uso correto do absorvente para evitar problemas de saúde.

Qual o tamanho ideal?
Algumas mulheres apresentam ciclos menstruais mais pesados, com maior quantidade de sangramento, e outras apresentam ciclos menstruais mais leves, com menor quantidade de sangramento. Os absorventes – tanto externo quanto internos – apresentam formatos, espessuras e graus de absorção diferentes. Também apresentam modelos para uso diurno ou noturno. Dessa forma, as mulheres com um fluxo menstrual leve não precisam se incomodar utilizando um absorvente maior do que realmente necessitam e as mulheres de fluxo menstrual intenso não precisam se incomodar com o vazamento de um absorvente menor do que o necessário.

Posso usar enquanto durmo?
Sim. Existem absorventes específicos para uso noturno.

Devo trocar com que frequência?
Independente do tipo de absorvente que escolher, o ideal é trocar o absorvente a cada 3 ou 4 horas, mesmo quando o fluxo não é intenso. A mudança regular do absorvente impede o acúmulo de bactérias e elimina o odor.

E no caso de fluxo menstrual intenso?
Se o seu fluxo menstrual é intenso, você deve mudar o absorvente com maior freqüência, já que o absorvente pode ficar saturado mais rapidamente.

Como devo introduzi-lo?
Os absorventes internos são de fácil utilização, mas você precisa aprender o uso correto. Após a higiene das mãos, siga com cuidado as instruções que vêm com os absorventes. Alguns deles vêm com um aplicador, um plástico ou tubo de papelão que orienta o absorvente na vagina. Outros absorventes são inseridos com os dedos. Algumas mulheres acreditam ser mais fácil utilizar absorventes com borda arredondada. Uma dica: talvez seja válido utilizar um absorvente interno pela primeira vez em um dia de fluxo menstrual mais intenso, de modo que o absorvente deslize de maneira mais fácil.

Há contraindicação?
Uma coisa importante sobre o uso dos absorventes internos: é muito importante que você troque o absorvente a cada poucas horas e que você escolha o tipo de absorção certa para você. Nunca coloque um absorvente interno e deixe durante um longo período, mesmo que o fluxo menstrual não seja intenso. Isso pode ocasionar uma doença rara, mas muito perigosa e, às vezes fatal – a chamada síndrome do choque tóxico. A síndrome do choque tóxico resulta de uma infecção bacteriana, que pode ocorrer quando se utiliza absorventes internos, especialmente se forem deixados mais tempo do que é recomendado.

Quais os sintomas dessa síndrome?
Os sintomas da síndrome do choque tóxico incluem febre alta, vômitos ou diarreia, dores musculares, uma sensação de fraqueza extrema ou tontura, e uma erupção cutânea que se parece com uma queimadura solar. Se você apresentar esses sintomas enquanto utiliza um absorvente interno, deve removê-lo e procurar ajuda imediatamente. Lembre-se, porém, que a síndrome do choque tóxico é muito rara e a maioria das mulheres nunca ficará doente ao usar absorventes internos, especialmente se elas seguirem todos as recomendações e trocá-los regularmente.

E se a cordinha sumir?
Se você não conseguir encontrar a cordinha, não se preocupe. Um absorvente interno não pode se perder dentro de você. Você vai precisar introduzir o seu dedo na vagina para encontrar a cordinha e puxar o absorvente. Talvez sentar no assento sanitário pode facilitar em caso de dificuldade para encontrar a cordinha.

 





Os comentários estão fechados.