Select language



Especialista em obstetrícia explica o sono dos bebês | Clínica BedMed

Toda mamãe tem dúvidas sobre como será o comportamento do filho na hora de dormir. Será que ela e o bebê terão uma noite de sono tranquila? A mãe deve se preocupar se o bebê acorda e não consegue mais dormir? Para isso, o especialista em obstetrícia aborda algumas curiosidades sobre o sono dos bebês.

  • Os ciclos de sono dos bebês
    Os bebês têm ciclos de sono mais curtos que os adultos e a variação entre sono leve e sono profundo é maior. Por isso, se o seu bebê estiver no meio da noite em um sono leve e algo o incomodar, como por exemplo, sentir fome, a chance dele despertar é maior.
    Muitas vezes isso pode ser facilmente resolvido se a mamãe perceber que o bebê voltou a ficar com uma respiração mais irregular. Ela pode tentar colocar a mão no corpinho do bebê e cantar uma canção de ninar para ajudar o filho a relaxar e voltar ao sono profundo. Alguns bebês precisam da ajuda dos pais para voltarem a dormir entre os ciclos, mas isso vai variar de criança para criança e também de acordo com as fases do desenvolvimento do bebê.
  • Como o bebê adormece?
    É preciso ficar atenta aos sinais emitidos pelo corpo do bebê. Quando você está amamentando ou embalando seu bebê e ele começa a fechar os olhinhos e adormecer nos seus braços é um primeiro sinal. Porém, se o bebê ainda está com a respiração irregular, as pálpebras tremem, os músculos contraem e ele até mesmo esboça um sorriso, significa que o seu sono está bem leve e que, portanto, se você deixá-lo no berço, o bebê terá grandes chances de acordar logo em seguida chorando.
    A dica é aumentar o tempo do ritual do sono do bebê, até que ele atinja uma respiração mais regular e pare de se contrair, ficando com o corpinho mais e mais relaxado. Assim seu filho chegou ao soninho mais profundo e está pronto para você deixá-lo no berço. Normalmente, é preciso uns 20 minutos para que o bebê chegue ao estágio de sono mais profundo e, portanto, seu bebê dificilmente vai dormir sem sua ajuda.
  • Acordar em intervalos é uma questão de sobrevivência
    Como falamos, os bebês costumam acordar porque algo está incomodando seu sono. Pode ser fome, frio, calor excessivo ou até mesmo dificuldade para respirar. Por isso, os pais devem interpretar que a cada vez que o bebê acorda, é um pedido de cuidado para um problema que ele ainda não tem capacidade para resolver sozinho. É algo natural e inerente da condição humana.
    É importante entender isso para que os pais não insistam em tentar a todo custo que o bebê durma em sono profundo a todo momento.
  • A maturidade do sono
    É comum que bebês de até 3 meses não consigam dormir por mais de 4 horas seguidas, pois eles precisam acordar para a mamada. De qualquer modo, eles dormem uma média de 14 a 18 horas por dia.
    Já entre 3 a 6 meses de idade, o bebê já começa a ficar mais acordado durante o dia e pode dormir por mais tempo durante a noite. O bebê nessa fase também começa a atingir uma maturidade do sono, que é quando entra no sono profundo mais rapidamente e os períodos de sono leve para acordar durante a parte da noite diminuem.
    Vale lembrar que cada bebê tem seu tempo e alguns têm mais facilidade para adormecer profundamente, enquanto outros acordam menos durante a noite. Da mesma forma, existem crianças que terão mais dificuldade para dormir e voltar a dormir depois de acordarem à noite.
    A dica principal para os papais é: fiquem tranquilos e aprendam a respeitar o tempo de sono de seu bebê.
Agendar




Deixe um comentário