Select language



Ultrassom Morfológico

O Ultrassom Morfológico do Segundo Trimestre Gestacional é um exame fundamental do acompanhamento pré-natal, realizado por médicos especialistas em Medicina Fetal ou médicos radiologistas, que possui o intuito de avaliar o desenvolvimento morfológico do bebê a fim de identificar possível alterações.

Esse tipo de ultrassom tem uma data específica para ser realizado, devendo ser feito entre a 20ª e a 24ª semana de gestação, período denominado como segundo trimestre gestacional.

Apesar de apresentar menor risco de perda gestacional quando comparado ao primeiro trimestre, o segundo trimestre é uma fase fundamental para avaliar o adequado crescimento e desenvolvimento do bebê. Nesse período já é possível identificar grande parte das possíveis alterações que podem afetar o bebê.

Ultrassom Morfológico gestacional

Quais características são avaliadas no Ultrassom Morfológico do Segundo Trimestre Gestacional?

A realização do Ultrassom Morfológico do Segundo Trimestre é um direito assegurado a todas as gestantes, independentemente dela já ter outros filhos, ser a primeira gestação ou de apresentar ou não uma gravidez de alto risco.

Portanto, independente do histórico da paciente, todas as gestantes devem obrigatoriamente realizar esse exame para assegurar o correto desenvolvimento do bebê.

Ele é realizado para:

  • Monitorar o crescimento do bebê;
  • Avaliar as condições placentárias, tais como posicionamento da placenta, presença de hematomas, grau de maturidade e etc.;
  • Identificar possíveis alterações estruturais no feto;
  • Analisar a quantidade de líquido amniótico;
  • Medir o colo uterino: extremamente importante para afastar o risco da síndrome do colo curto e de prematuridade;
  • Determinar o sexo do bebê: vale lembrar que a confirmação do sexo do bebê pode ser feita por via ultrassonográfica a partir de 16 semanas de gestação ou previamente por meio da realização do exame sanguíneo de sexagem fetal.

De uma forma geral, o Ultrassom Morfológico do Segundo Trimestre consiste em uma avaliação completa das estruturas do feto (cabeça, pescoço, coração, coluna, tórax, abdome, genitália e extremidades) e de outros aspectos fundamentais para o correto desenvolvimento do bebê, tais como a quantidade do líquido amniótico, condições da placenta e inserção do cordão umbilical.

Esse exame não consegue diagnosticar 100% das alterações, porém grande parte delas (cerca de 85-90%) já é descartada.

Como é feito o Ultrassom Morfológico do Segundo Trimestre?

Assim como na grande maioria dos exames ultrassonográficos, no Ultrassom Morfológico do Segundo Trimestre o obstetra espalha um gel transparente à base de água na barriga e região pélvica da gestante, para facilitar a transmissão das ondas sonoras emitidas pela sonda de mão que é utilizada pelo especialista.

A sonda emite as ondas sonoras e, a partir dessa atividade, cria as imagens na máquina de ultrassom. Os ecos emitidos por meio da captação das ondas sonoras são transformados em imagens, que são exibidas em um monitor, permitindo que o médico obstetra realize as avaliações necessárias. Conclui-se que a realização desse exame é segura para a mãe e para o bebê, não emitindo nenhum tipo de radiação.

Como o Ultrassom Morfológico do Segundo Trimestre inclui a avaliação do colo uterino, durante o procedimento é realizada também uma ultrassonografia transvaginal, com o auxílio de uma sonda própria, que é introduzida no canal vaginal da gestante.

O exame é indolor e leva cerca de 5-10 minutos para ser realizado. A partir dessa avaliação é possível determinar o tamanho do colo uterino e verificar se existem sinais que demonstram um risco aumentado para prematuridade, tais como sinal do afunilamento (quando ocorre uma abertura do colo uterino após manobras de compressão abdominal), Sludge ou encurtamento do colo. Geralmente, nessa fase, a medida do colo uterino deve estar acima de 25 mm para ser considerada normal.

Por tudo que já foi descrito previamente, o Ultrassom Morfológico do Segundo Trimestre é essencial para um bom acompanhamento pré-natal e todas as gestantes devem realizá-lo, seguindo as recomendações do especialista em obstetrícia que acompanha a sua gravidez.

Agendar




Deixe um comentário