Select language



É possível engravidar após a realização da laqueadura tubária

A laqueadura tubária, também conhecida como ligadura das trompas, é um método contraceptivo definitivo para mulheres. Normalmente, essa é uma opção para mulheres que já possuem filhos e têm certeza que não desejam uma futura gestação. Entretanto, torna-se cada vez mais comum a incidência de mulheres que querem uma nova gravidez, mesmo após a realização da laqueadura.

Apesar de ser considerada uma forma de esterilização definitiva, não é inviável que a mulher engravide após esse procedimento. As chances de sucesso da laqueadura são de 99,5%, sendo que uma a cada duzentas mulheres que realizaram a cirurgia acabam engravidando após um ano de relação sexual sem o uso de nenhum outro método contraceptivo associado.

Ainda assim, existem métodos para reversão da laqueadura e tratamentos de fertilização in vitro (FIV) que permitem que essas mulheres possam engravidar novamente, mesmo após a realização da laqueadura.

Como obter uma gravidez após realizar a laqueadura tubária?

Uma vez que é possível ter uma gravidez após laqueadura tubária, a mulher deve saber como proceder. O primeiro passo é buscar pelo auxilio de um especialista em reprodução humana que possa avaliar o caso e indicar qual é o meio mais seguro e eficaz da mulher engravidar novamente. São duas as opções: a reversão da cirurgia de laqueadura ou a FIV.

Reversão da laqueadura

A laqueadura é uma técnica cirúrgica na qual as trompas são amarradas ou cortadas, impedindo que os óvulos liberados pelo ovário cheguem até o útero. Em uma concepção natural, a fecundação entre o óvulo e o espermatozoide ocorre na trompa e posteriormente o embrião desce e se implanta na cavidade uterina. No caso de mulheres laqueadas, não ocorre o processo da fecundação.

O que ocorre na cirurgia de reversão da laqueadura é que as tubas uterinas são religadas por meio de suturas e também são retiradas as áreas nas quais ficaram as cicatrizes da laqueadura, viabilizando um possível futuro processo de fecundação.

gravidez-apos-laqueadura-tubariaO procedimento é realizado com o auxílio de um microscópio. A mulher deve ser anestesiada e poderá ficar internada por cerca de um a dois dias. A cirurgia é mais delicada e pode ter uma duração de cerca de três a quatro horas, a depender da experiência da equipe cirúrgica e da técnica de laqueadura tubária que foi realizada.

As chances de sucesso da reversão são, em média, de 50%. Entretanto, alguns procedimentos realizados mais minuciosamente oferecem chances de reversão de até 80%. Após a cirurgia, o objetivo é que a mulher possa ter uma concepção natural, sem precisar recorrer aos tratamentos de reprodução assistida.

No entanto, a cirurgia de reversão não é indicada em todos os casos. Surge então, a possibilidade de engravidar novamente recorrendo a um tratamento de fertilização in vitro.

Fertilização in vitro

Após a laqueadura, a mulher continua ovulando de forma regular, não impactando na produção hormonal ou no ciclo menstrual feminino. Dessa forma, com o tratamento adequado, a mulher consegue ter uma gravidez após a laqueadura.

Quando a mulher laqueada tem mais de 35 anos, por exemplo, e a fertilidade natural já apresenta queda significativa devido à idade, o mais indicado é que seja realizado um tratamento de fertilização in vitro em vez da cirurgia de reversão.

Nesse caso, os óvulos são extraídos por uma agulha de sucção especial e fecundados com os espermatozoides em laboratório. Após os embriões serem formados e o útero ser preparado para a recepção desses embriões, eles são transferidos. Dessa forma, mesmo após a laqueadura, a mulher consegue ter uma gestação normal, pois as trompas são importantes apenas na fase de fecundação dos gametas (na FIV, o processo de fecundação ocorre em laboratório).

Apenas um especialista em reprodução humana poderá confirmar após exames e avaliação do potencial fértil do casal qual é o melhor tipo de tratamento. Entretanto, a gravidez após laqueadura já é uma realidade e, com o acompanhamento médico adequado, é viável para mulheres de diferentes idades.





Deixe um comentário