Select language



Diagnóstico dos Miomas Uterinos

Os miomas uterinos, tumores benignos originados a partir da proliferação das células da musculatura uterina, podem ser diagnosticados por meio de exames ginecológicos de rotina.

É fundamental manter um acompanhamento periódico de sua saúde íntima com seu ginecologista, facilitando, dessa forma, o diagnóstico precoce e, consequentemente, um tratamento ideal para o seu caso.

Quais são os sintomas dos miomas uterinos?

Os principais sintomas dos miomas uterinos são:

  • Alterações no padrão da menstruação – aumento do fluxo e da duração da menstruação;
  • Cólicas abdominais;
  • Aumento (distensão) do volume abdominal;
  • Distúrbios urinários ou intestinais.

Caso você apresente dificuldades para engravidar, torna-se mandatória a avaliação de um especialista em Reprodução Humana, porém é fundamental recordar que alguns tipos de miomas uterinos podem vir a afetar a fertilidade da mulher (principalmente os miomas submucosos ou os miomas intramurais que promovem abaulamento do endométrio).

Quais exames diagnosticam os miomas uterinos?

Os miomas uterinos são frequentemente diagnosticados por meio dos exames ginecológicos de rotina. É importante ressaltar que, muitas vezes, a paciente não apresenta nenhum tipo de sintoma relacionado à presença do mioma.

Por isso, é fundamental ser avaliada anualmente por um médico especialista em ginecologia e realizar os exames de forma periódica.

Quando o mioma atinge grandes dimensões ou está localizado na região mais externa do corpo uterino, o ginecologista pode notar, durante a realização do exame ginecológico, por exemplo, irregularidades no contorno do corpo uterino, sugerindo a presença de miomas. Porém, na grande maioria dos casos, isso não acontece. Dessa forma, é fundamental realizar alguns exames subsidiários, tais como:

Ultrassom pélvico:

O ultrassom emite ondas sonoras para obter uma imagem detalhada do corpo do útero, que permite mapear e medir os miomas, caso eles sejam identificados. Um profissional move o transdutor sobre a região abdominal (transabdominal) ou insere um transdutor dentro do canal vaginal (transvaginal) para obter as imagens.

Exames laboratoriais:

Se a paciente apresenta sangramento menstrual anormal, o médico poderá pedir outros exames para investigar possíveis causas do sangramento. Eles podem incluir exames de coagulação sanguínea e hemograma completo, por exemplo.

Mioma Uterino

Os miomas uterinos também podem ser diagnosticados por meio de outros exames de imagem. Entenda quais são eles a seguir:

Ressonância nuclear magnética da pelve: Esse exame é mais detalhado quando comparado à ultrassonografia e pode mostrar, com maior precisão, o tamanho e a localização dos miomas, auxiliando na determinação da melhor opção de tratamento;

Histerossonografia: Durante a realização da ultrassonografia, é feita a infusão de solução salina estéril para expandir o interior da cavidade uterina, tornando mais fácil a obtenção de imagens de miomas submucosos e de miomas intramurais que abaulam o endométrio;

Histerossalpingografia: Exame radiográfico no qual é injetada uma substância de contraste no interior do útero para destacar a cavidade e as tubas uterinas. O ginecologista pode indicar esse exame nos casos de rastreamento para infertilidade conjugal. Além de identificar os miomas uterinos que abaulam a cavidade, ele pode ajudar o médico a verificar se as trompas uterinas da paciente estão obstruídas.

Histeroscopia: Durante o exame, o médico insere o histeroscópio (aparelho que permite a visualização do interior da cavidade uterina) por meio do colo do útero da paciente. O especialista injeta solução salina no interior do útero, permitindo que as paredes do útero sejam avaliadas sob visualização direta.

Os resultados dos exames, o tipo de mioma uterino e as queixas da paciente serão essenciais para auxiliar o ginecologista a indicar o melhor tipo de tratamento para cada caso.





Deixe um comentário