Select language



planejando a gravidez

Muitas mulheres relatam que, em determinada fase da vida, o desejo de ser mãe se torna uma prioridade para elas, principalmente após se casar, conquistar certa estabilidade financeira e realizar-se profissionalmente.

Nessa hora é que vem a dúvida: como se preparar de maneira adequada para ter uma gravidez saudável? Confira neste texto algumas orientações básicas fornecidas pelos ginecologistas obstetras da clínica BedMed que irão auxiliar muitas mulheres nessa fase decisiva da vida.

Antes de iniciar uma gravidez, é fundamental promover mudanças no estilo de vida, tais como, suspender o tabagismo, iniciar atividade física aeróbica de forma regular, reduzir a ingestão de gorduras e frituras e, no caso de pacientes com IMC (índice de massa corporal) aumentado, reduzir o peso.

Porém, além dessas medidas iniciais, é fundamental realizar outras etapas que serão descritas logo abaixo.

Quais cuidados devem ser tomados antes da gravidez?

Além das visitas periódicas ao ginecologista, existem outros cuidados a serem tomados ao decidir planejar uma gravidez. Os principais são:

    • Consultar um ginecologista obstetra: antes de qualquer coisa é essencial avaliar se o seu médico realiza acompanhamento pré-natal. Existem muitos ginecologistas que não atuam na área da Obstetrícia e, por isso, você deve sempre questionar o seu médico se ele poderá acompanha-la durante o período da gravidez. A confiança na equipe que irá auxilia-la é fundamental para o sucesso da sua gestação.

CTA-E-book-Planejamento

  • Realizar os exames pré-concepcionais: será por meio da análise desses exames que o médico ginecologista orientará as medidas necessárias para engravidar de forma saudável. Existem diversos exames que poderão indicar se a sua saúde está adequada e se o seu organismo está preparado para receber uma gravidez.
  • Tomar ácido fólico: também chamado de vitamina B9, o ácido fólico é uma substância essencial para o desenvolvimento embrionário no início da gestação. Diversos estudos já comprovaram que pacientes que utilizam ácido fólico antes e durante os primeiros três meses de gravidez têm menor risco de conceber bebês portadores de mielomeningocele (doença correlacionada com a falha do fechamento da coluna vertebral).
  • planejar uma gravidez saudávelModificar os hábitos de vida: o consumo de bebidas alcoólicas e tabagismo interferem diretamente na qualidade dos óvulos e, consequentemente, no potencial fértil da mulher. Alguns estudos atuais demonstram que as mulheres tabagistas apresentam uma tendência maior à falência ovariana prematura.
  • Manter uma alimentação saudável: a quantidade de gorduras saturadas presentes na dieta, assim como a ingestão excessiva de cafeína, pode interferir na fertilidade da mulher. Portanto suspender os cafezinhos e os fast-foods pode ser uma boa maneira de começar os cuidados com a sua dieta.
  • Ficar atenta à balança: quanto mais próximo o peso da mulher estiver do considerado ideal, melhor será para a futura gestação dela. As publicações atuais defendem que o controle do peso previne diversos riscos na gestação, pois evita a diabetes gestacional, aumento na pressão arterial, entre outros. Além disso, mulheres com sobrepeso ou obesidade têm uma maior incidência de ciclos anovulatórios, ou seja, apresentam uma dificuldade maior para engravidar.
  • Praticar atividades físicas moderadamente: realizar exercícios durante a gravidez é sempre indicado, contudo, o ideal é que o organismo já esteja habituado à prática deles antes de entrar nesse período. Vale lembrar que, como quase tudo em excesso faz mal, com as atividades físicas não é diferente – quando feitas em exagero podem afetar o ciclo menstrual e comprometer a fertilidade feminina. O indicado é praticar atividade física três vezes por semana por cerca de 1 hora.
  • Consultar um dentista: as mudanças hormonais pelas quais o organismo feminino passa ao longo da gestação podem torná-lo mais suscetível a infecções. Vários problemas relacionados à gengiva e aos dentes podem afetar a gravidez, podendo inclusive promover um parto prematuro. Portanto, é muito importante certificar de que esteja tudo certo com a saúde bucal da futura mamãe.
  • Parar de usar contraceptivos no período correto: sempre após a avaliação dos exames e com a orientação de um ginecologista, é importante preparar-se para interromper o uso do método contraceptivo, a fim de garantir que o ciclo menstrual e as taxas hormonais estejam adequados para conceber uma gestação.
  • Conhecer o período fértil: toda paciente que tem o desejo de engravidar deve ter conhecimento sobre o seu próprio ciclo menstrual. Atualmente existem até mesmo aplicativos no celular que orientam a paciente sobre qual é o melhor período para namorar.

Após listar todos esses cuidados, os especialistas em ginecologia e obstetrícia informam que um casal considerado saudável, ou seja, que não apresenta nenhum problema de saúde que possa interferir em seu potencial fértil, pode levar até 12 meses para obter uma gravidez de forma espontânea.

Caso esse período se estenda, é indicado retornar ao ginecologista para realizar uma análise de fertilidade do casal.

 planejando a futura gravidez





Deixe um comentário