Select language



ginecologista aplica implante subcutaneo

O implante subcutâneo é um método contraceptivo de longa duração composto por apenas um tipo de hormônio (progesterona), chamado de etonogestrel.

Como o próprio nome já diz, esse método contraceptivo é implantado na parte interna do braço não dominante da paciente, mais especificamente no tecido logo abaixo da pele (chamado de tecido subcutâneo), por um médico ginecologista em seu próprio consultório.

O implante tem o formato de um pequeno palito de fósforo (microbastão com quatro centímetros de comprimento e dois milímetros de diâmetro) e a sua implantação é feita logo após a realização de anestesia local.

O procedimento demora cerca de 10-15 minutos e é completamente indolor. Dentre todos os métodos contraceptivos hormonais, o implante apresenta a menor taxa de gravidez indesejada (risco de gravidez com o uso do implante gira em torno de 0,05%).

Como o implante subcutâneo funciona?

O microbastão que é implantado logo abaixo da pele da paciente libera diariamente uma quantidade de hormônio sintético presente em sua composição, de maneira gradual e uniforme, a fim de inibir a ovulação.

Além disso, o hormônio possui a capacidade de promover o espessamento do muco cervical, dificultando a entrada dos espermatozoides pelo canal cervical, de modo a evitar o encontro deles com o gameta feminino e, consequentemente, impedindo a fecundação.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), esse método anticoncepcional é o mais eficaz de todos, inclusive mais eficaz do que a própria cirurgia para ligadura das trompas (laqueadura tubária).

A cada 10.000 mulheres que aderem ao método, apenas 5 apresentarão falha. Enquanto isso, a laqueadura apresenta o mesmo número de falha para cada 1.000 mulheres que optam pela cirurgia.implante subcutaneo

Quanto tempo o efeito do implante perdura no organismo?

Considerado um método de longa duração, o efeito anticoncepcional do implante subcutâneo dura três anos a partir do momento da colocação do contraceptivo.

Ele é um método reversível, ou seja, pode ser removido a qualquer momento que a paciente desejar. Para sua retirada é necessário realizar anestesia local seguida de uma pequena incisão na face interna do braço, sendo que esse procedimento deve ser feito por um médico ginecologista.

Após os três anos de uso desse método contraceptivo, deve ser realizada a sua remoção. Em seguida, a paciente pode optar pela passagem de um novo implante caso tenha desejo em manter o mesmo método. Claro que a paciente deve sempre seguir as orientações do médico especialista em ginecologia.

Para quem o anticoncepcional subcutâneo é indicado?

Por não possuir em sua composição o hormônio estrogênio, mas somente uma versão sintética da progesterona, o implante subcutâneo é um método com apenas duas contra-indicações: histórico pessoal de câncer de mama ou gravidez.

Dessa forma, ele deve ser indicado em várias ocasiões em que a paciente não pode utilizar o hormônio estrogênio, como por exemplo: pacientes amamentando, com histórico de hipertensão, histórico de enxaqueca, histórico de AVC ou trombofilias e etc.

Quais são as vantagens desse método?

Além de ser altamente eficaz e não utilizar estrogênio em sua composição, os médicos ginecologistas da clínica BedMed apontam outras vantagens em utilizar o implante subcutâneo:

  • Redução da dor associada à endometriose;
  • Possui inserção rápida e pode ser utilizado no período do pós-parto imediato;
  • Menor taxa de sintomas de TPM;
  • Ausência de efeito negativo sobre a densidade mineral dos ossos;
  • Não necessita de constante manutenção, visto que pode permanecer no organismo feminino por até 3 anos;
  • Dispensa a necessidade de ser lembrado diariamente;
  • Controla o fluxo menstrual;
  • Apresenta fácil reversibilidade, pois, assim que é removido, a mulher já poderá tentar engravidar espontaneamente.

Contudo, apesar de ser um dos mais indicados e eficazes métodos contraceptivos, apenas um ginecologista poderá afirmar se esse é o tipo adequado de contraceptivo para o seu caso.

Portanto, converse sempre com seu médico antes de optar pelo uso de qualquer anticoncepcional.





2 comentários para “Anticoncepção – O que é o Implante Subcutâneo?”

  • Michelle Santos disse:

    Boa Tarde,
    Vocês colocam o implante subcutâneo? Como funciona?
    Vocês atendem o convênio SulAmérica?

    Caso não atendam meu convênio, podem me passar os valores para esse procedimento?

Deixe um comentário