Select language



pré-natal

O acompanhamento pré-natal é um importante aliado para reduzir o risco de problemas correlacionados à saúde materno-fetal. Quanto mais completo for o pré-natal, maiores são as chances de identificar e tratar possíveis problemas de forma precoce, aumentando as chances de sucesso nos tratamentos necessários.

Além desse aspecto, o seguimento pré-natal também é importante para verificar o crescimento e desenvolvimento do bebê e a resposta do organismo materno. Assim, os benefícios proporcionados por esse tipo de seguimento são diversos, sendo que o Ministério da Saúde indica um mínimo de seis consultas durante a gestação, a depender da gravidade de cada caso (casos de gestação de alto risco podem demandar um maior número de consultas).

Exames do acompanhamento pré-natal

Entre os principais motivos que tornam o pré-natal tão importante para as mulheres, está a realização de exames que aumentam as chances de detectar problemas relacionados à gravidez.

Alguns dos procedimentos realizados pelo médico durante o acompanhamento pré-natal são:

  • Diálogo com a paciente para identificar sintomas e dúvidas relacionadas à gestação;
  • Aferição do peso e da pressão arterial da gestante;
  • Ausculta do batimento cardíaco do feto;
  • Avaliação da altura do útero e da circunferência abdominal;
  • Solicitação de diversos exames para verificar a saúde da paciente e do bebê.

Assim, entre os exames que serão solicitados pelo obstetra responsável pelo pré-natal, podemos destacar:

  • Exames de sangue: já no início do pré-natal, o médico deverá solicitar exames de sangue para avaliar as condições de saúde da gestante, tais como: tipagem sanguínea (ABO/Rh), hemograma completo, glicemia de jejum, hormônios da tireóide, sorologias (principalmente para pesquisa de HIV, sífilis, hepatites, Toxoplasmose, Rubéola, CMV, entre outras), colesterol total e frações e exames de função renal e hepática. Geralmente, os exames de sangue são solicitados a cada 2/3 meses;
  • Exame de urina e urocultura: o exame de urina solicitado no início da gestação ajuda o médico a identificar a presença de infecção urinária ou de proteínas que indicam maior probabilidade em desenvolver a pré-eclâmpsia. Vale lembrar que muitas gestantes podem apresentar bacteriúria assintomática, ou seja, infecção urinária sem apresentar os seus sintomas típicos, tais como dor em região supra-púbica, ardor para urinar ou dificuldade para o esvaziamento vesical completo. O exame de urina também deve ser solicitado a cada 2/3 meses;
  • Exame de fezes: ajuda na investigação de possíveis parasitas intestinais que podem causar anemia. Tende a ser solicitado apenas no início do seguimento pré-natal ou na presença de sintomas sugestivos de verminose intestinal, tal como diarreia ou presença de muco nas fezes;
  • Exames de ultrassonografia: a quantidade solicitada pode variar de acordo com o desenvolvimento da gestação. Em média, são realizadas cerca de seis ultrassonografias durante a gravidez. São elas: a obstétrica inicial (ao redor da 6ª para 7ª semana), a morfológica do primeiro trimestre (entre a 11ª e a 14ª semana), obstétrica (ao redor da 16° semana), morfológica do segundo trimestre (entre a 20ª e a 24ª semana) e obstétrica com doppler (realizada a partir da 28° semana e repetida no final da gravidez).

Todos esses exames garantem uma maior segurança para a gestante e para o bebê, pois reduzem as chances de possíveis complicações no parto ou no pós-parto imediato.

Qual é a importância do acompanhamento pré-natal?

O acompanhamento pré-natal é essencial para uma gestação mais tranquila e segura para a paciente e para o bebê. De fato, o número de consultas durante o pré-natal é um importante indicativo de quão segura é a gestação. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), realizar ao menos oito consultas de pré-natal pode reduzir as mortes perinatais em até 8 para cada mil nascidos vivos se comparado com gestações nas quais são realizadas apenas quatro visitas de pré-natal.

As consultas de pré-natal, portanto, possuem grande potencial para reduzir o número de óbitos maternos correlacionados a problemas na gestação e também diminuem o número de natimortos.

Portanto, assim que souber que está grávida, procure seu obstetra para dar início ao pré-natal adequado e assegurar uma gestação saudável para você e para seu bebê.





Deixe um comentário